gás r22

O fim do Gás R22 e como encontra-se a situação?

Tudo sobre o Gás R22:

 

Opção ao Gás R22

Em seguida da bem substituído processamento de extinção dos CFCs (clorofluorcarbonos), um novo desacato está depositado para as pessoas que age na área de congelamento: as restrições estabelecidas para a fabricação, consumo e importação dos HCFCs (hidroclorofluorcarbonos), como o gás R22.

O impacto dos HCFCs na mão de ozona tirou com que os países que assinaram o Cerimônia de Montreal decidissem desculpar aos poucos, até 2040, a utilização dessas substâncias. Pode parecer que é cedo para se interessar com isto, porém o feito é que já começaram as mudanças no mercado.

Nos países desenvolvidos o tempo para banir os HCFCs é mais limitado. Sua utilização em equipamentos novos na Europa está vetado o partir de 2004. Com isto, a fabricação já diminuiu muito no mundo.

Por tudo isto, é necessário saber a opção disponíveis no mercado para substituí-lo. Todos os fluidos são decifrações boas do ponto de ideia técnico e melhores que o gás R22 na fachada ambiental, por não conterem cloro em suas fórmulas, evitando danos à mão de ozona. No entanto, não são decifrações definitivas, uma vez que provocam impacto no aquentamento comum.

 

O que mudança com R404A em lugar de gás R22

Precisa ser evidenciado que a transmigração de gás R22 (compressor com óleo mineral) para R404A (compressor com óleo poliol-éster) constantemente exigirá a higienização do sistema de congelamento com um solvente, geralmente o R141b (que é um HCFC, indivíduo utilização precisa ser evitado) ou o hexano (que é um HC).

Em correlação à corrente, acontece um grande alternativa, podendo reforçar ou coarctar dependendo dos modelos. Precisa ser dado destaque para a família de compressores NTU, com grande recebido em termos de eficiência energética.

Em maior parte, acontece míngua de 12% do volume de desvio do compressor no momento em que se migra para o R404A.

Vale destacar que as qualidades técnicas do conjunto elétrico dos compressores são bem distintos, não devendo ser feita a troca entre os modelos.

Os impactos ocasionados no sistema de congelamento por essa oscilação de fluido refrigerante precisam ser avaliados com cautela, caso a caso. Aproximadamente constantemente os ajustes importantes são:

No evaporador e no condensador no maior parte dos casos não há modificações;

No cano capilar, inicialmente nada mudança. Porém, em algum casos há a necessidade do crescimento do comprimento do cano capilar (reforçar a ressalva);

Na válvula de expansão, no momento em que aplicada, são importantes somente pequenos ajustes no algarismo de voltas, de acordo com performance esperado;

No que se refere à incumbência de animação, é possível que ocorra um crescimento de até 10% em correlação à incumbência exemplar.

 

O que mudança com R134a em lugar do gás R22

Do mesmo jeito que para o R404A, com a utilização do R134a em lugar do gás R22 é necessário corporificar a higienização do sistema de congelamento usando os solventes adequados.

Na maior parte há crescimento de 45% no volume de desvio no momento em que se compara um compressor para R134a com um de mesma personalidade para o gás R22. Em algum casos, isso talvez pode ser um empeço na preparação do compressor, por causa de ao crescimento das suas dimensões.

Quanto ao sistema de congelamento, os impactos são maiores no momento em que se migra para o R134a:

No evaporador, para aplicações em média e alta temperatura, em algum casos é sugerido reforçar a dimensão do evaporador para se ter mais setor de troca;

É preciso enfurecer o cano capilar, diminuindo o seu diâmetro interno e aumentando o comprimento (para reforçar a ressalva);

Em sistemas que fazem o uso de válvula de expansão, é necessário substituir o modelo empregado para um novo modelo que possa ser patível com o R134a;

No que se refere à incumbência de animação, é possível que ocorra um crescimento de até 15 a 20% em correlação à incumbência exemplar.

 

O que mudança com R422D em lugar do gás R22

Essa é a oscilação que gera a menor impacto no sistema de congelamento e compressor, tragada de saída Drop In. O R422D possui características bastante parecidos às do gás R22, permitindo a utilização do mesmo compressor, conjunto elétrico e óleo lubrificante.

Como os compressores são os mesmos, a transmigração para o R422D implica míngua da personalidade de congelamento entre 5 e 15%, dependendo da aplicação. Embora da míngua da personalidade de congelamento, acontece similarmente a diminuição da temperatura de descarga e de trabalho do compressor, que gera um requisito mais branda para o trabalho, podendo reforçar a vida benéfico do compressor.

No sistema de congelamento, os impactos esperados são mínimos:

No evaporador e no condensador não há modificações;

No cano capilar, inicialmente nada mudança. Porém pode acontecer diminuição da temperatura de exalação;

Na válvula de expansão, no momento em que aplicada, são importantes somente pequenos ajustes no algarismo de voltas, de acordo com a performance esperado;

A nova incumbência de animação deverá estar entre 85 a 95% da incumbência de animação exemplar do gás R22.